Usinagem de alumínio: veja o passo a passo

Ao trabalhar com a usinagem de alumínio, o principal procedimento é realizado através de máquinas-ferramentas para remoção de cavacos.

Para executar um processo de usinagem de alumínio, primordialmente, é necessário conhecer as características físicas do material a ser usinado. Por isso, é importante selecionar ferramentas, ângulos de corte, velocidades, entre outros parâmetros.

Conheça o passo a passo para trabalhar e entender mais sobre a usinagem de alumínio. E entenda as etapas que fazem desse serviço algo tão essencial para a indústria.

O alumínio é um dos metais mais utilizados. Principalmente por causa de suas características físicas especiais.

Excelente condutividade térmica

Esta característica permite que ele funcione muito bem em tarefas de dissipação de calor. Estas normalmente usadas para fabricação de autopeças.

Entre essas peças estão os radiadores para carros na indústria automotiva. Também são usadas em componentes na indústria mecânica, elétrica e inclusive na eletrônica.

Altamente resistente à corrosão em ambientes úmidos, exceto na presença de ácido clorídrico ou alcalino

Quando está ao ar livre, forma-se uma camada de óxido de alumínio que impede seu processo de corrosão. Esta propriedade permite ao alumínio um excelente desempenho na indústria mecânica e arquitetônica.

 

Usinagem de alumínio – Material excelente condutor elétrico

Sua condutividade elétrica, o que o torna um excelente candidato para aplicações de geração, transporte e uso de energia elétrica.

É também um metal de baixa densidade. Possui baixa resistência mecânica. Porém, é facilmente aprimorado por processos de liga que permitem alcançar até 690 MPa.

Leia Mais:  Usinagem de precisão, como funciona?

Seu peso é de cerca de um terço do peso do aço. Essas características o tornam especialmente útil na indústria aeroespacial e automotiva, porque sua leveza contribui para a economia de energia do transporte.

A dureza do alumínio não é de rigidez, então ele é endurecido termicamente.

A ductilidade ou limite elástico do alumínio é de aproximadamente 0,2%, é uma propriedade altamente deformável. Isso o torna muito útil na produção de condutores elétricos, sistemas mecânicos para absorver energia de impactos, entre outros.

A excelente maleabilidade do alumínio, faz com que seja útil na produção de chapas finas utilizadas como folha de alumínio, latas para a indústria alimentícia.

Seu ponto de fusão é baixo, em torno de 660ºC, portanto, exige pouca energia da fabricação de peças através de processos de injeção e extrusão de metais.

Ele também é muito utilizado porque é muito abundante na natureza e sua recuperação fácil no processo de reciclagem é um metal econômico.

Graças às suas características, o alumínio tornou-se um metal altamente usado na indústria para produzir peças através do uso de diferentes processos de produção e fabricação, tais como injeção, extrusão e usinagem, por exemplo.

Ferramentas de corte para usinagem de alumínio

Para a usinagem de alumínio é necessário que a ferramenta possua certas características especiais.

De fato, é também desejável que as ferramentas de corte utilizadas para este tipo de material permitam a eficiente evacuação do material para evitar o embotamento que pode arruinar a peça e a ferramenta de corte.

Também, os ângulos de liberação devem ser maiores que os usados ​​para usinar aços.

Graças à alta condutividade térmica do alumínio, o processo de resfriamento da ferramenta de corte não exige muito fluxo de refrigerante, ao passo que utiliza apenas o suficiente para evacuar o material destacado.

Leia Mais:  Usinagem dos metais: Como funciona?

No mercado, há uma variedade de ferramentas de corte com diferentes propriedades e custos.

Para os processos de usinagem de alumínio, assim como o de aço, é desejável que as ferramentas sejam muito eficientes e duráveis ​​ao longo do tempo.

Graças aos avanços tecnológicos, podemos encontrar ferramentas com revestimentos duros, tais como DLC (diamond like carbon – carbono do tipo diamante), por exemplo, que fornecem dureza a ferramenta.

Para processos de revestimentos complexos, tais como tratamentos de PVD (deposição de vapor), com o qual revestimentos de nitreto de titânio, eles devem ser capazes de proteger a ferramenta.

Conclusão

Podemos dizer que graças às propriedades físicas e mecânicas do alumínio, ele é um dos mais utilizados pela humanidade em muitos campos de metais industriais. Portanto, é um dos metais mais comumente usinados em processos de produção.

De fato, os processos de usinagem de alumínio requerem muito menos energia do que a usada na usinagem de aço. São executados em altas velocidades de corte e avançam, proporcionando acabamentos de superfície de qualidade.

 

Veja também: Indústria mecânica em SP.

Compartilhe este artigo


Deixe uma resposta