Usinagem de eixos, o que é e como funciona

A própria natureza e o passado histórico nos mostram a definição de usinagem de eixos.

Nosso planeta Terra, por definição “gira ao redor de seu próprio eixo”. Por isso, mesmo sendo um eixo imaginário, ilustra o nosso entendimento de como isso acontece e o retorno acadêmico que isso nos mostra é suficiente.

A roda foi concebida há aproximadamente 5000 anos atrás. Foi uma grande descoberta, por isso, é uma das maiores invenções da humanidade. Dessa maneira, entenda mais sobre a usinagem de eixos e qual sua relação com essa evolução.

O que é a usinagem de eixos?

Girando ao redor de um eixo, era transmitida a energia gerada pela força de tração de um animal, promovendo o movimento de carros de madeira e peças de peso significativo, facilitando a vida das pessoas.

Essa junção de uma peça que tenha qualquer massa, seja ela infinitesimal ou gigantesca, acoplada a um eixo em movimento giratório, desde o inicio dos tempos até a atualidade, auxiliou de forma considerável a existência humana em nosso planeta.

A roda, um conjunto de polias, um conjunto de engrenagens, uma turbina, uma hélice, um comando de válvulas, enfim, todos esses e mais dispositivos acoplados a um eixo, facilitam, mesmo que despercebidos o dia a dia do ser humano.

A energia elétrica, automóveis, trens, metrôs, aviões, maquinas de papel, elevadores, por exemplo, são exemplos dessas facilidades.

No tocante específico dos eixos, esses dispositivos cilíndricos se apresentam de forma diferente em tamanhos, formas e materiais. Além disso, são dispositivos usados para acionar um ou mais componentes de máquinas.

Leia Mais:  Saiba tudo sobre a usinagem de alumínio

Acionados, transferem energia em função de sua rotação. Suas dimensões variam desde eixos para relógios até eixos de turbinas para usinas hidrelétricas.

Entenda mais sobre eixos e a usinagem de eixos

Na usinagem de eixos, os eixos são fornecidos de acordo com sua necessidade, em materiais diversos, como por exemplo metais (ferrosos e não ferrosos), madeira, acrílico, PVC, teflon, Celeron.

Eixos em aço são construídos com baixa e média quantidade de carbono em sua composição.

Os eixos com quantidade média necessitam de um tratamento térmico em sua superfície (ex. cementação, nitretação, por exemplo), pois estarão em contato o tempo todo com luvas, rolamentos engrenagens e anéis.

Quando são manufaturados em alta liga, apresentam alta resistência mecânica.

 

Classificação dos eixos

A classificação dos eixos é um assunto extremamente importante para a usinagem de eixos.

 Quando mostrados em corte transversal, podem ser inteiriços, vazados, cônicos, roscados e com ranhuras.

Eixos maciços observados em corte transversal são cilíndricos e inteiriços, com diferença de diâmetros para ajuste das peças que serão encaixadas no mesmo. Além disso, suas pontas contêm chanfros para facilitar o encaixe de peças e seus vértices são arredondados com a finalidade de evitar a concentração de tensão.

Eixos vazados devem ser utilizados quando solicitados por cargas elevadas de flexão e torção.

São mais recomendados que os maciços, em função de massas menores e mais resistentes à flexo torção. Por isso, exemplificamos na aplicação em motores utilizados na aviação.

Eixos cônicos e roscados

Eixos cônicos devem ser usinados para encaixe de peças com furo cônico. Após a montagem da peça, uma porca na ponta do eixo, fixa o conjunto.

Leia Mais:  Como funciona o projeto ProAC

Utilizar chaveta para não ocorrer giro em falso quando do funcionamento do conjunto eixo peça.

Em princípio, o que são eixos roscados? Esse tipo de eixo pode apresentar na sua extremidade, partes roscadas interna ou externamente.

Essa configuração permite fixação de peças como prolongadores, ou para fixação de peças em suas pontas.

Eixos ranhurados

Afinal, o que são eixos ranhurados? Estes são fabricados com ranhuras em sua circunferência no sentido longitudinal. Veja como a seguir.

Peças de encaixe também fabricadas de forma idêntica são montadas nas ranhuras e fixadas. Além disso, quando há necessidade de transmissão de grandes esforços, esse conjunto é o mais apropriado.

Para a sua utilização, os eixos sofrem intervenções mecânicas e mudam de dimensões e configurações para que atendam as diversas aplicações em máquinas e dispositivos.

A essas intervenções mecânicas, chamamos de usinagem e vamos exemplificar as aplicações especificas em eixos de aço.

Para a usinagem de eixo, os projetos e desenhos oriundos da engenharia de fábrica, ou cliente externo, têm de ser definidos.

Comprimento, diâmetro e suas variações, bem como rasgos de chaveta para acoplamento de engrenagens, polias, têm que estar muito bem esclarecidos.

Conclusão

Após definição do projeto, material, tratamento a ser utilizado, dimensões e tolerâncias, a peça está pronta para a usinagem de eixos em torno convencional ou CNC (controle numérico computadorizado).

Agora que você sabe o básico sobre a usinagem de eixos. Dessa forma, aposte nos serviços da Braniva e obtenha os melhores resultados!

Compartilhe este artigo


Deixe uma resposta